Email: contato@projetoreservado.com

Febraban orienta a não aceitar notas manchadas de tinta

A Febraban (Federação Brasileira dos Bancos), emitiu nota onde orienta a população a rejeitar as cédulas que estiverem manchadas de tinta. Isto porque, boa parte dos caixas eletrônicos está equipada com um dispositivo que mancha as cédulas com tinta rosa após a explosão do terminal por ladrões de banco.

Clique em “Leia mais”.

A federação informa que as cédulas manchadas estão sendo tratadas da mesma forma que as notas falsificadas. A Febraban esclarece que o dinheiro não perde seu valor, mas diz em nota publicada em seu site que as pessoas podem se recusar a receber o dinheiro marcado.

Os bancos estão orientados a reter as notas marcadas, fazer a identificação do seu portador e encaminhar as cédulas suspeitas para análise do Banco central. A Febraban e o Banco Central têm se reunido constantemente para adotar procedimentos que ajudem a coibir os roubos a terminais e dificultar o uso do produto roubado.
 

 
OBS: QUEM MESMO DE BOA FÉ ACEITAR UMA NOTA MANCHADA, AO REPASSÁ-LA PODE SER SUSPEITO OU ATÉ MESMO PRESO ATÉ QUE PROVE SUA INOCÊNCIA.
PARA ESTAR A SALVO DESSE PROBLEMA NUNCA ACEITE NOTAS MANCHADAS.

Fonte: Andhrea Tavares / Rádioagência Nacional
Agradecimentos: Alexandre Vieira

The following two tabs change content below.

Fernando Rhey

Formado em Marketing, com Especialização em Gestão de Projetos, fã de quase todos os gêneros de rock e apreciador de filmes de suspense e terror, embora quase nunca admita que tomo sustos.
Comentários
Fernando Xavier disse:

Olá, Elias! Tudo bem?

Essa realmente é uma medida bastante complicada, principalmente pela decisão posterior de que notas como essa serão automaticamente descartadas e o portador terá que aguardar todo um processo para ser estornado. Oras, nada mal se não corressemos o risco de ir ao Caixa Eletrônico e receber notas manchadas! E já vi notícias relatando justamente isso!

Além do mais, também já inventaram um jeito de limpar essas notas, então além de tudo, já não é mais tão eficaz..

Por outro lado, do jeito que está também não pode ficar, com 1 caixa sendo estourado por dia. Caso a se pensar com mais planejamento.

Elias disse:

A moeda pertence à União e o seu valor intrínseco ao particular, nos exatos termos dos artigos 98 e 99 do Novo Código Civil. Assim, se a própria pessoa rasga, suja, destrói, inutiliza, papel-moeda ou metálica, ainda que seja de sua propriedade estará configurado o crime de dano qualificado, previsto no artigo 163, parágrafo único, inciso III, do Código Penal Brasileiro.

Assim, quem rasga dinheiro, comete crime contra o patrimônio da União, pois logo estará destruindo coisa alheia móvel, devendo ser o comportamento doloso, dinheiro como sendo o bem material, o patrimônio o objeto jurídico. Trata-se de crime comum, material, de forma livre, comissivo, instantâneo, de dano, unissubjetivo, plurissubsistente

BACEN, favor respeitar as leis vigentes e NÃO destruir o patrimônio público.

Últimos posts

Reprodução

Todo conteúdo do blog Projeto Reservado é aberto para reprodução, desde que preservada a referência nos casos em que se aplica.